Piscinas

Piscinas de Concreto Armado

Piscinas de Concreto Armado

Descrição

Estas piscinas se utilizam de técnica construtiva mista: Alvenaria e Concreto.

Em duas versões: Argamassa Armada e Alvenaria Estrutural.

São muito executadas, por serem opções intermediarias entre a de concreto e as pré-fabricadas, pois apresentam uma considerável relação custo x beneficio. Ambas as técnicas, com prazo médio de execução de 30 a 45 dias, são executadas sobre uma laje de concreto. As paredes são executadas sem a utilização de formas de madeira, amenizando o custo final. Podem receber os mesmos revestimentos que a piscina de concreto.

Piscinas de Concreto Armado

Na Argamassa Armada, as paredes são erguidas com tijolos, reboco (cimento, areia e cal) e fibras sintéticas. A pedra é totalmente dispensada neste tipo de técnica. Apresenta-se como uma estrutura bastante maleável, diminuindo sensivelmente a ocorrência de fissuras na impermeabilização ou rachaduras indesejáveis.

Isto de certa forma lhe confere uma boa durabilidade, que varia entre quinze e vinte anos. Pode ser projetada em qualquer tamanho ou formato, exigindo sempre mão-de-obra especializada.

Na Alvenaria Estrutural, as paredes são erguidas com blocos de concreto, que posteriormente serão preenchidos com concreto e ferragens. Compondo uma estrutura formada de pilaretes travados com cintas de amarração, calculados de acordo com a profundidade da piscina. O tamanho desta, está vinculado ao tamanho do bloco de concreto utilizado, sendo este o módulo que definirá as dimensões da piscina (largura, comprimento e profundidade).

Esta técnica construtiva poderá apresentar problemas quando for executada sem uma sondagem do solo e sem cálculo estrutural.

Menos resistente e durável e mais vulnerável às oscilações do solo quando comparada a de concreto. Sua durabilidade varia entre dez e quinze anos